Arquivo de julho \29\UTC 2011

Meu vazio

Só existe o nada,
o meu nada.
Que é tão grande que tomou conta de tudo.
É escuro, é frio, e tão cheio de infelicidade…
Como se eu nunca mais pudesse sonhar
Ou
Ser feliz de novo.
O silêncio cortante
fere minha pele
e meus ouvidos.
Angústia, desespero, solidão
É o vazio
É o que encontro quando fecho os olhos.

Deixe um comentário

DESESPERO

Eu quero a escuridão. Eu quero a noite. Não procuro as sombras, porque se há sombras é sinal que há luz; e a luz fere os meus olhos e confunde minha mente.
Quero que a dor que agora me faz companhia fique mais forte, assim não poderei pensar em mais nada… não pensarei em você.
A escuridão cobrirá minha tristeza e eu gemerei em silêncio. não quero que ninguém me veja, não quero que ninguém me ouça.
Fecho os olhos para que a escuridão que existe dentro de mim me esconda. Fico quieta, em soluços quebrados, no gemido abafado desejando não ser vista ou ouvida.
Não quero ver. Não quero ouvir.
Quero somente que minha solidão me faça companhia, nada mais.
Se eu amei só, é sozinha que sofrerei.

 

 

Aretha Stephanie

2 Comentários