Arquivo para categoria Desabafos

Sem saída

As paredes tem olhos e acusam-me por ter vivido.
O chão se move e quase não posso ficar em pé.
O teto derrete sobre mim.
Sinto-me sufocada, apertada…
Tento gritar, mas são grunhidos que saem da minha boca, grunhidos como de um cão morrendo, como de um cão que sou nesta noite presa neste cemitério de minha alma.
Ouço vozes, ouço passos… mas ninguém fala comigo, ninguém se aproxima…
É como se eu não existisse, como se eu nunca tivesse existido.
Nem uma só lembrança, nenhuma só esperança… Só a vontade de sair daqui, sair de mim…
Mas… onde fica a porta?

(escrita em 28/01/2005)

Aretha Stephanie

Anúncios

Deixe um comentário

Foram horas embaixo do chuveiro deixando a água quente escorrer pelo seu corpo. Estava tão quente que chegava a queimar sua pele. E doía, mas a dor que mais a afligia estava por dentro, como um câncer devorando os seus músculos. Mas ela não se importava, talvez uma dor aliviasse a outra.
Enquanto a água caía em sua cabeça tentava não pensar em nada, mas era impossível tirar o que acontecera. Queria não pensar, queria não sentir, não queria estar ali.
Esfregava-se desesperadamente, mas já não tinha mais forças. Sentia-se suja, sentia náuseas. Não sentia mais suas pernas e deixou-se cair ao chão e ficou ali, deitada, esperando que a água a tirasse de si e a levasse embora pelo ralo do banheiro…

1 comentário

DESESPERO

Eu quero a escuridão. Eu quero a noite. Não procuro as sombras, porque se há sombras é sinal que há luz; e a luz fere os meus olhos e confunde minha mente.
Quero que a dor que agora me faz companhia fique mais forte, assim não poderei pensar em mais nada… não pensarei em você.
A escuridão cobrirá minha tristeza e eu gemerei em silêncio. não quero que ninguém me veja, não quero que ninguém me ouça.
Fecho os olhos para que a escuridão que existe dentro de mim me esconda. Fico quieta, em soluços quebrados, no gemido abafado desejando não ser vista ou ouvida.
Não quero ver. Não quero ouvir.
Quero somente que minha solidão me faça companhia, nada mais.
Se eu amei só, é sozinha que sofrerei.

 

 

Aretha Stephanie

2 Comentários