Arquivo para categoria Poesia

Enquanto a banda passa

A banda passa
Tocando alegria
Deixando a pequena cidade
Em grande euforia.

As crianças marcham
Em festa singela
Pulam, cantam, dançam e gritam
“Venham ver nossa aquarela!”

Mas no meio da festa
Ninguém percebe
A notícia que chega
A lágrima que desce.

E agora José?
E agora Xisto?
Maria, Lia, Lina, Mariquinha,
Mira, Nenem e Joaninha.
E agora meninas?
E agora Anelzina?
A festa acabou
A banda passou
A música cessou
A dor começou
E ninguém viu

Aretha Stephanie
(À minha vó Anelzina, a quem eu amo tanto!)

Anúncios

Deixe um comentário

The Flower and the Rain

One day he told me that flower
I should not cry …
He told me that even if he does not
again, must go.
Bloom felt sorry for me,
poor girl sitting on the stone.
Wet feet
Wet clothing
Wet hair
Feeling cold …
“For home, girl! It rains …
The rain flowers
As the tears
your eyes. ”
Rain rain rain
Rain on me
It rains inside me
I’m raining sadness

Deixe um comentário

Inquietude

Casa vazia. Mentes vazias.

Vidros quebrados. Vidros fechados.

Vidas quebradas, desppedaçadas

Passada.

Passado

Cicatriz. Dor

Ironia

Prisioneiro do próprio eu

Engaiolado pelo egoísmo.

Como libertar-se de si?

Vazio

Correntes quebradas

Escapatória. Salvação

Liberdade!

Sonhos-Realidades

Dificuldades

Atitudes. Mudanças

Novo. Tudo é Novo

Medo, Equilíbrio. Renovação. Crescimento

Bondade. Maldade. Bondade

Trabalho. Suor. Forças

Independência. Ousadia

Vulnerabilidade

Rompimento

Raízes. Lembranças

Recomeço

 

1 comentário

Piratas

Navegando pelo tempo
Sem direção, objetivo ou futuro
Saqueando navios
E mentes
sem proteção.
Usando armas antigas:
A voz, o grito, e
a espada cortantes.
Somos piratas,
Semi-deuses
navegando pela vida.
Navegando a esmo
através do infinito.
Invadindo águas
e vidas…
Desapropriando pessoas
Desacreditando
E destruindo sonhos.
Levando ao pó
vidas que foram belas,
Escrevendo a nossa história
Com água e sangue.
Piratas na vida,
Piratas de nos mesmos
Indo à luta
Sem medo,
com coragem e sonhos
de se dar bem.
Sem sorte na vida,
contando apenas
com a bênção de Netuno.
Sofrendo, chorando
Caindo, mas levantando
E seguindo.
Deixando as ondas levarem
Todas as dores…
……………………………………………………………………
Vai, pirata! (vem!)
Segue o teu rumo
Mesmo sem destino (faze-o tu!)
Luta pela (tua) sobrevivência!
Bate, para não apanhar
Mata, para não morrer
Vai! pede a bênção de Netuno
E deixa-se ser engolido
Pelas águas desse grande Mar!

Deixe um comentário

Loucos Pensamentos

Procuro respostas
para todas as questões
que sequer foram formuladas.
Espero sair de mim
e me encontrar em qualquer lugar que não seja eu.
Não sei se é a vida que é complicada demais
Ou se eu é que não sei viver.
E embora eu tente aproveitar cada instante
da melhor maneira possível
sinto que cada minuto passa e eu nem posso
senti-lo de verdade.
Cada minuto a mais não passa de um minuto a menos
E enquanto mais eu tento viver
menos eu vivo.
Quanto mais eu tento pensar
menos eu penso,
e quanto mais eu penso,
mais percebo que aquela parada “Penso, logo existo”
é uma grande farsa.
Pois quanto mais eu penso,
Perco tempo e menos vivo!

3 Comentários